002webflyer-teatro-de-animacao-e-convergencias-leandro-silva-2017

O Teatro de Animação, atuando como médium e mediador da relação entre as pessoas, traz importantes contribuições para os processos da Educação (formal e informal) e da Saúde (preventiva e terapêutica).

Assim, o artista bonequeiro Leandro Silva em parceria com o Teatro do Instituto e a Monarca Produções oferecem a oficina “Teatro de Animação e suas convergências com a Educação e a Saúde”, voltada especialmente para professores, educadores populares, profissionais de saúde, artistas, lideranças comunitárias e interessados no uso de metodologias e recursos lúdicos em processos de formação.

O foco da oficina não é o Teatro de Animação em si, enquanto arte, mas a utilização deste como instrumento de comunicação, formação, terapia e educação na comunidade. Durante o desenvolvimento da oficina os participantes poderão refletir o que chamamos de CONVERGÊNCIAS do Teatro de Animação ou o seu encontro com temas sociais relevantes para o desenvolvimento da comunidade, quais sejam a Educação e a promoção da Saúde, para os quais apresenta poderoso potencial.

O Teatro de Animação na Educação demonstra ter um alto valor pedagógico ao possibilitar desenvolver aprendizagens de atitudes transformadoras, ser altamente participativo e questionador, proporcionar recreação e servir como espaço para a expressão de emoções, impulsos, fobias e conflitos, através das ações impressas espontaneamente nos bonecos e/ou objetos, ao fazê-los falar, cantar ou brigar.

Analisa-se, portanto, que o Teatro de Animação permite o melhor conhecimento do educando. A ânima dos objetos possibilita conseguir, através deles, conhecê-los na íntegra. Assim, podemos ajudá-los no processo de socialização, fazendo-os sentir-se à vontade, sem inibições, propiciando um ambiente de conforto e liberdade onde possa expressar suas ideias e opiniões sem constrangimentos. Permitindo, desta maneira, que o educador conheça a fundo a verdadeira personalidade, os reais valores e o nível de desenvolvimento psicológico do educando, ao mesmo tempo em que o estimula a sentir prazer durante a atividade.

Entre os principais objetivos do Teatro de Animação na Educação, Ladeiras (1998, p.15) enfatiza: a percepção visual, auditiva, tátil e de sequencia de fatos (espaço-temporal), a coordenação de movimentos, criatividade e imaginação, expressão gestual, oral e plástica, memória e vocabulário, e a socialização. E ainda, pondera a utilização do Teatro de Animação como atividade lúdica, entendendo que se para o educador, o Teatro de Animação é uma técnica educativa, para o educando é um jogo que a educa e molda para o convívio social.

Verifica-se que isto acontece espontaneamente quando, por exemplo, uma criança começa a falar e acabado os recursos do seu monólogo, busca a interação com outra figura com a que possa ampliar suas aventuras. Então, a criança começa experimentando o respeitar, exercendo o companheirismo, ao ter que esperar sua vez para falar e ouvir a opinião dos outros e exprimir seu desacordo com argumentos convincentes. Por outro lado, as crianças mais velhas e, mesmo os adultos, encorajam-se a expor mais livremente suas ações, pensamentos e desejos com um boneco nas mãos (NEFESH, 2009).

Interpreta-se que o Teatro de Animação na Educação pode ser visto sob dois aspectos: quando o educando o assiste (Instrumental) e quando o educando o cria (Processo). Ao assistir, as imagens prendem o educando emocionalmente podendo transformá-la internamente. Já ao manipular objetos, criar os bonecos, a cenografia, os textos e demais partes do Teatro de Animação, são envolvidos o aspecto lúdico e o criativo, através das atividades motoras, a expressão verbal e o trabalho em equipe. Já no caso em que os bonecos/ objetos são utilizados diretamente pelos educandos, tendo o educador apenas como guia, os alunos tendem a desenvolver amplamente a comunicação e manipulação dos objetos. Uma vez prontos os bonecos, o educando sente desejo de animá-lo. Motivado a movimentá-lo, aos poucos junta os sons, palavras e vozes à manipulação (LADEIRA, 1998).

De inicio, o boneco é inevitavelmente um brinquedo, cabendo ao educador-bonequeiro revestir de valores e princípios este novo personagem vivo, e como tal, gerador e responsável de ações e reações. Não convém que o boneco substitua o educador (Idem, p.14), antes que o mesmo seja presente como um participante ativo, questionador.

Já no campo da Saúde, entendemos que a difusão de informações é um critério básico para a prevenção de doenças e promoção da saúde na comunidade. O uso pedagógico do teatro de animação, especialmente com bonecos, contribui para que lideranças e profissionais de saúde possam promover momentos lúdicos de conscientização sobre saúde nas comunidades.

Tivemos a participação de profissionais de saúde em outras experiências de formação em teatro de animação (agentes comunitários de saúde, enfermeiras), que deram testemunho o quanto as ações de prevenção em saúde se tornam impactantes com o uso de teatro de bonecos, como por exemplo, falar de higiene para crianças e prevenção ao uso de drogas, DST/AIDS para jovens nas escolas, prevenção ao câncer de mama e do câncer do colo do útero, etc. Através da difusão de informações, pela capacidade lúdica de prender a atenção das pessoas, o teatro de bonecos, em seu uso pedagógico, contribui para melhoria da saúde e da qualidade de vida das pessoas na comunidade.

Há também a contribuição do teatro de bonecos para o desenvolvimento humano e social, especialmente das crianças. Testemunho de educadores de que o teatro de bonecos contribuiu para que crianças fechadas, tímidas ou traumatizadas pudessem se expressar e se comunicar. O fator psicológico envolvido é que a criança pode “transferir” para o boneco a responsabilidade por tudo que ela deseja expressar e que por motivos vários não consegue. O teatro de bonecos ajuda a comunicação fluir, com a superação do medo, da culpa, etc e estes processos podem ser ricamente aproveitados por professores e psicólogos no tratamento das crianças e adolescentes. É o fundamento do “Teatro de Bonecos e Objetos Terapêutico” – objeto de pesquisas e experimentações durante a Oficina.

Conteúdo Programático

  • Fundamentos do Teatro de Animação:

– O que é Teatro de Animação

– Bonecos, Máscaras e Objetos

– Tipos no Teatro de Animação

– Característica do Teatro de Animação

– Estrutura Dramatúrgica no Teatro de Animação: O Títere, o Ator e a Plateia.

– O Teatro de Bonecos Popular do Nordeste e Seus Representantes: Mamulengo, Babau, João Redondo e Cassimiro Coco

– Prática: Confecção de um Boneco

  • O Teatro de Bonecos e a Educação

– O Teatro de Bonecos na Sala de Aula: Contribuições.

– Teatro de Bonecos Instrumental e Teatro de Bonecos Processo.

– A transversalidade das disciplinas escolares no uso do teatro de bonecos em sala de aula

– Prática: Preparar uma aula, utilizando-se do Teatro de Boneco Instrumento.

  • O Teatro de Bonecos e Objetos na Promoção da Saúde – Prevenção e Terapia

– O Conceito Ampliado de Saúde

– A Saúde Preventiva, Pública e Comunitária

– Bonecos, Objetos e Terapia

– Prática: Preparar uma palestra, utilizando-se da linguagem do Teatro de Bonecos.

  • Seminário Final de ENCERRAMENTO (Práticas e diálogos intersetoriais em Arte, Educação e Saúde).

Serviço

Data: 26/01, 02/02, 09/02, 16/02 de 2017 (quintas-feiras)

Horário: 19 às 22 horas

Carga Horária Total: 16 horas

Local: Teatro do Instituto, Rua Riachuelo, nº 1.317, 3º andar, Centro, Porto Alegre – RS.

Vagas: 15 vagas (garanta já a sua!)

Investimento: R$ 100,00 (materiais incluso). Pagamento através de depósito bancário (Caixa Econômica Federal | Agência: 1851 | Operação 003 | Conta Corrente: 1929-6 | Favorecido: Leandro Alves da Silva | CNPJ: 18.191.358/0001-04). Será entregue recibo no primeiro dia de aula.

Inscrição: Através do formulário: https://goo.gl/forms/q8hnDeo24Hkr8q1l1. A confirmação da inscrição será feita mediante o pagamento.

Atenção:

– Os organizadores se reservam o direito de cancelar a realização do curso, mediante devolução das inscrições, caso não atinja pelo menos 50% do número das vagas.

– Aos participantes serão oferecidos certificado em formato físico e digital, entregue em até 07 dias após a conclusão do curso e mediante o aproveitamento de 75% da carga horária.

Sobre o ministrante

Leandro Silva é ator, artista bonequeiro (filiado à União Internacional de Marionetistas – UNIMA) e diretor teatral (DRT 12.402). Bacharel em Direito pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Possui aperfeiçoamento profissional na Escuela de Verano 2013 da Unima Espanha, realizado no Tolosa Puppets Internacional Center – TOPIC (Tolosa, Espanha) e Capacitação em Elaboração, Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos (Ministério da Cultura – FGV – SENAC). Atuou e dirigiu vários espetáculos teatrais de sucesso, realizados de forma independente ou com o Grupo Fuzuê Teatro de Animação (Porto Alegre – RS). Coordena e presta consultoria a projetos culturais. Diretor artístico do Núcleo Fuzuê Teatro de Animação/ Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo (Porto Alegre, RS). Mais informações: http://www.leandrosilvabonecos.wordpress.com

Mais Informações:

E-mail: leandrosilva.educ@gmail.com

Telefone/ Whatsapp: 51 98269 4614

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s